Bloco de Substrato para Cogumelos

Cultivo de Cogumelos Shiitake, Cogumelos Shiitake, Cultivo de cogumelos, Cogumelos Shitaki, Produção de cogumelo, Produção de cogumelos

A CCES oferece o bloco de substrato que possui diversas vantagens para o cultivo e produção dos cogumelos:

Versatilidade no uso de matérias-primas

Os materiais usados como substrato são , principalmente, serragem e outros subprodutos ou resíduos agrícolas, como bagaço de cana-de-açúcar, farelo de arroz, farelo de trigo, farelo de soja, borra de café, entre outros;

Menor período de maturação para início da produção e maior produtividade

O cultivo em substratos diminui o tempo de produção e aumenta a produtividade em comparação com o cultivo em toras, que requerem de seis meses a um ano em condições naturais. 100 kg de toras úmidas produzem, em média, 7 a 10 kg de cogumelo fresco. No substrato sintético, cogumelos podem ser colhidos entre 60 e 90 dias, após a inoculação, e o tempo de produção poderá estender-se por até 8 meses. Em condição controlada ou semicontrolada, a produtividade em bases úmidas chega entre 20 e 30% e a eficiência biológica chega a 80% em média (significando que 100 kg de substrato seco podem produzir 80 kg de cogumelos frescos);

Facilidade operacional

O cultivo de Lentinula em sacos plásticos é relativamente fácil. Pode ser feito por jovens ou idosos, como negócio em áreas rurais e distritos urbanos. Além disso, gera o desenvolvimento de um novo e importante caminho para o cultivo desse cogumelo, permitindo a utilização de muitos resíduos volumosos e concentrados da agricultura, pecuária e agroindústrias;

Maior garantia de produção para a demanda requerida pelo mercado

O cultivo em substratos é mais controlado, menos sujeito a fatores incontrolados, que favorecem doenças e pragas, e menor aleatoriedade de produção, fato muito comum no cultivo em toras de madeira. Portanto, o cultivo em substratos acarreta menor incidência de contaminações e doenças, principalmente de fungos competidores;

Melhor utilização do espaço nas câmaras de cultivo e produção e pode ser cultivado até em distritos urbanos;

Maior teor proteico e menor qualidade visual

Os cogumelos obtidos em substratos são macroscopicamente inferiores aos obtidos em toras de madeira, mas, face ao enriquecimento do substrato (relação C/N/P mais estreitas), os cogumelos têm maior teor proteico;

Em condições normais, o bloco não precisa ser regado antes do início do aparecimento dos primórdios, devido à elevada umidade do substrato que, normalmente, é de 78% e fica confinado no interior do saco, que mantém a umidade. No caso de a umidade ficar abaixo de 70% (em alguns casos menor que 50%), o bloco deve ser regado, mas sua produção será afetada;

O espaço de tempo entre o início da colonização do micélio e a frutificação varia muito, dependendo da cepa usada e das condições de crescimento. Em geral, no mínimo, 60 dias e , no máximo, 180 dias são necessários para a frutificação. Se o tratamento para a frutificação for feito muito cedo ou tarde, o bloco produz cogumelos anormais e apresentará baixa produtividade. Se o bloco receber tratamento térmico entre 120 a 150 dias, obtém-se cogumelos de tamanho e forma desejados e boa produtividade;

Se a temperatura de incubação for ao redor de 20°C (variando entre 15 e 25°C), serão produzidos cogumelos de boa qualidade;

Quando os primórdios aparecerem, a umidade relativa deve ser mantida entre 85 e 90%. Nos estádios anteriores, deve ser mantida em torno de 60%, pois diminui a chance de contaminação;

A primeira produção de cogumelos normalmente dura de 7 a 10 dias. Quando um cogumelo é colhido, uma cicatriz é deixada no bloco. O período de recuperação para uma segunda colheita varia entre 15 e 45 dias. Após esse período, o bloco deve ser submetido a um choque de imersão seguido de abaixamento da temperatura, de forma análoga à primeira produção. A terceira produção poderá ser antieconômica.

Por Andréa Oliveira

http://www.cpt.com.br/artigos/cultivo-do-shiitake-em-substratos